Metacognição

Como a Metacognição pode destacar nossos alunos no mercado de trabalho.

MindGroup(1)

Desenvolver competências socioemocionais por meio da Metacognição prepara o aluno para enfrentar situações que vão além do conhecimento técnico. Desenvolver essas habilidades é tão (ou mais) importante para seu futuro profissional quanto adquirir conhecimentos em áreas específicas.

Mas é importante que o desenvolvimento dessas habilidades se dê de maneira estruturada e fundamentada. Uma forma interessante de embasar esse aprendizado é desenvolver os métodos metacognitivos de aprendizagem.

Mas afinal de contas, o que é a Metacognição?

Inicialmente é interessante entender a diferença entre Cognição e Metacognição no processo de ensino-aprendizagem. Em linhas gerais, a Cognição envolve processos aquisição de conhecimento, enquanto a Metacognição envolve a compreensão e avaliação do que foi aprendido.

A Cognição vai além da aquisição de conhecimento no sentido de converter tudo que é percebido e captado por meio de atenção, percepção, memória, raciocínio, juízo, imaginação e pensamento em conhecimento, absorvendo-o. Já a Metacognição, também conhecida como Teoria da Mente, envolve a capacidade que as pessoas têm de entender o que se conhece, explicar e avaliar esse conhecimento.

As atividades metacognitivas são atos ou processos pelo quais a pessoa raciocina e reflete sobre a finalidade do que se aprendeu e entende como aplicar esse conhecimento em situações diferentes. Em outras palavras, a Metacognição é a coordenação dos próprios processos cognitivos e seus produtos.

Para regulação das aptidões cognitivas de aprendizado na escola, podem ser utilizadas estratégias para organizar e utilizar o conhecimento adquirido: os Métodos Metacognitivos.

E o que são os Métodos Metacognitivos?

Métodos Metacognitivos de Aprendizagem são ferramentas utilizadas na escola para direcionar o aprendizado dos alunos para além do conteúdo. Eles auxiliam na compreensão da finalidade do conhecimento e de como aplica-lo em situações diferentes da presenciada no momento do aprendizado.

Esses Métodos ajudam os estudantes a organizarem o pensamento e agirem de forma consciente ao fazer escolhas, aprendendo a localizar obstáculos e caminhos de solução. Cada método tem um objetivo específico, que pode variar desde aprender a trabalhar em equipe para a resolução de problemas até controlar da ansiedade e a impulsividade em situações de pressão.

Para fazer com que os alunos se lembrem dos métodos e de seus sentidos em diferentes momentos da vida e dominem seu objetivo, são utilizados nomes metafóricos que fazem parte da vida do aluno, fazendo analogia ao significado do método.

Como funciona a aplicação dos métodos e qual a sua finalidade?

Com o objetivo de incentivar habilidades como: “prestar atenção no entorno”, “fazer escolhas a partir dos dados existentes” e “distinguir características relevantes das irrelevantes na situação-problema”, os métodos são aplicados em sala de aula pela a mediação de um professor.

Os métodos são aplicados em atividades interativas com os alunos, como brincadeiras ou jogos, para desenvolver consciência e direcionar as ações tomadas. A proposição de situações-problema em atividades práticas, respaldada na construção de analogias entre o significado dos métodos e objetos comuns aos alunos, faz com que eles explorem melhor os objetivos da atividade.

Como a Metacognição agrega valor à carreira

Nos últimos anos, a escolaridade média do brasileiro aumentou consideravelmente. Entre 2004 e 2013, a média de anos de estudo da população aumentou mais de 20%. Cada vez mais pessoas ingressam no Ensino Superior e em programas de Pós-graduação e isso acarretou mudanças no mercado de trabalho.

Diferentemente de alguns anos atrás, a diferenciação do candidato para uma vaga de emprego ou um programa de MBA, por exemplo, não se deve apenas à habilidades técnicas.

As empresas reestruturaram seus processos seletivos para exigir novas competências que indicam o potencial que a pessoa tem de construir uma carreira profissional consistente e proveitosa. Essas habilidades não estão no currículo escolar, mas se tornaram essenciais. Entre elas estão: capacidade de trabalhar em equipe, tomada de decisão, iniciativa, criatividade para resolver problemas e superação de obstáculos.

As habilidades de trabalhar em equipe e resolver problemas com criatividade, por exemplo, podem destacar o jovem em uma dinâmica de processo seletivo e fazer com que ele conquiste a vaga de seus sonhos.

Quando essas características são trabalhadas efetivamente desde a infância, com o auxílio dos Métodos Metacognitivos e de acordo com as necessidades de cada fase de ensino, o aprendizado do aluno passa a ser muito mais consistente, sua capacidade de aprender novas habilidades aumenta e seu potencial para se destacar no mercado de trabalho se torna muito mais concreto.

Quer saber mais sobre metacognição acesse: www.scielo.br/pdf/prc/v16n1/16802.pdf

Fonte: Mindlab – Programa Mente Inovadora