Dança

“A dança, como atividade física, libera endorfina, substância relacionada ao prazer”.

“Ninguém dança de cara fechada e, normalmente, termina a atividade mais alegre. É um exercício que interliga mente e corpo.”

Podemos notar na criança que dança, o aumento da autoestima e da segurança, facilidade em se sociabilizar e fazer novas amizades, e o desenvolvimento da confiança física e mental.

Quanto mais cedo uma criança começa a dançar, mais fácil será a adaptação aos novos movimentos. Os estímulos cerebrais e corporais tonificam a força muscular, o que vai proporcionar uma postura mais ereta e correta à criança. Quando experimenta novas formas de movimento e expressão, a criança acaba se sentindo mais segura do seu próprio corpo e adquire novas noções de ritmo, equilíbrio e fluência.